sexta-feira, 16 de abril de 2010

Deus não é bom!

Estou muito feliz, creio que este é meu último post antes da nossa campanha ter êxito. Mil visitas. Um dia isso será a quantidade diária.

Não poderia deixar de escrever algo hoje, e deixar algo retumbando na sua mente neste final de semana, eu como um bom cristão, não poderia deixar de escrever algo nesta pré-comemoração que não tivesse este teor. Resolvi trazer alguma reflexão “gospel”, e peço a gentileza de você leitor que não é simpatizante do cristianismo, do protestantismo, seja ateu, agnóstico, sente-se comigo, seu feedback me deixará contente.

Diariamente somos cercados de paradigmas, existem verdades que nos cercam que talvez não sejam tão verdades assim, que simplesmente acreditamos, enfiamos goela abaixo e nos sentimos satisfeitos, mesmo com o amargor de seu sabor. Convém que tenhamos pensamentos questionadores, e pra mim não custa te intrigar um “cadinho”.

Deus não é bom!

É! Não mesmo, imagino o porquê de tantas pessoas colocarem adesivos com clichês do tipo, “Jesus te ama, e eu também”, ou coisas do tipo. Por que achamos isso? Por que acreditamos nessa barbaridade?

Ah, tamanha blasfêmia. Espera! Se Deus sequer se preocupa em segurar os montes no Rio de Janeiro, por que Ele pensaria em me fulminar por escrever algumas bobagens para alguns poucos leitores? Onde está Deus? Onde está o fruto do seu penoso trabalho?

Vamos encorpar mais a provação da distância do Celeste: perca um dia de trabalho e fique das 17h às 21h em frente à TV, isso, faça um random nos canais, ontem tive o “privilégio” de ver algumas atrocidades, em questão de quinze minutos fui atordoado com pedofilia, assassinato e pasmem: um estupro de uma senhora de 79 anos por um garoto de 19. Hei, cadê o Criador? Cadê o Deus de amor?

Vamos dar um zoom. Pode trazer a memória algo que aconteceu na sua cidade? No seu bairro? Ou ainda pode lembrar do dependente químico que maltrata sua mãe, que mora aí do seu lado? Hei, onde está o Todo Poderoso?

Vamos tentar atribuir atributos a Divindade: justiça, amor, paz, compaixão, PAI, conselheiro.

Você acredita mesmo? Deus, definitivamente, não é bom!

E essa porcaria de vida sua? Hei, e esse contar de moeda, e esse “cincão” que você coloca de gasolina? E essa solidão? E a preocupação de Deus em colocar alguém na sua vida que te complete? E os seus sonhos? E sua faculdade frustrada? E sua vida frustrada?

CADÊ A BONDADE DO PAI AMOROSO?

Deus não é bom.

E sabe por que Deus não é bom? Atribuímos a bondade de Deus aos nossos sentimentos moralistas. Entendemos que o máximo de nossa bondade, elevado a enésima potência determina o que é Deus, Deus não foi feito para ser compreendido e sondado por mente humana. Ele é quem Ele é independente de você, e não creia que um dia saberá entender o sentimento de Deus, não ouse jamais tentar sondar o coração d’Ele. Petulância, prepotência, pretensão e arrogância de sua parte achar que pode mensurar a dor e amor de Deus.

Nos pegamos diariamente a pensar nesses dilemas, e muitas vezes temos medo de questionar a Deus, certamente não conheço os sentimentos do Pai, mas uma coisa Ele tem a preocupação de nos ensinar: relacionar-se com Ele.

Tenho aprendido isto. Deus tem a intenção de me fazer parecido com Ele, e um atributo que Deus espera de nós, é que sejamos sinceros. Falar o que é bonito a Ele, não mostra que você o ama, mostra que você tem medo, Deus quer arrancar de você seu sentimento pior, e se for necessário falar: “Hei Deus! Acordaaaa!!!” Creia, Ele quer ouvir isso. Ele quer nos entender, e para isso temos que nos fazer entendidos! O fato de você achar a Deus um ser terrível, não faz d’Ele alguém terrível! Faz de você alguém sincero. Não temos gestão sobre nossos sentimentos se não agirmos com sinceridade sobre eles.

Ao contrário do que pensamos, Deus se preocupa conosco. Se preocupa com seu povo e se preocupa com que rumo estamos tomando.

Deus deu para o homem, o sonho de todo o homem: Ser livre. Engraçado como queremos o bônus, mas fugimos do ônus. Queremos ser livres, mas não queremos arcar com o preço dessa liberdade. Queremos construir, amar, apaixonar, queremos causar perigo, tudo isso sem a intervenção de Deus, mas na hora da dor Ele tem que estar presente. Ah, entendi, tudo o que queremos de Deus é um relacionamento do tipo que corremos. Nunca vi ninguém sonhar em ser alguém para quebrar galhos na vida de alguém. Nunca vi ninguém querendo ser usado apenas para os momentos difíceis.

Se queremos Deus, não podemos ter apenas parte d’Ele, Deus é um todo!

Mas talvez tenhamos colocado Deus como um todo em nossa vida, e as frustrações ainda continuam presentes, e muito presentes! Essa é a maior dádiva de Deus: treinar seus filhos para que eles sejam grandes, e ainda não foi inventada melhor escola que a dor, acredite:

“Nem olhos viram, nem ouvidos ouviram, nem jamais penetrou em coração humano, o que Deus tem preparado para aqueles que o amam” I Coríntios 1.9.

A dor precede a honra! Para cada dia de vergonha: DUPLA HONRA!

Deus é bom, nós que não entendemos o que é bom!

ps: inspirado na palestra ministrada por mim no retiro de Páscoa.

15 comentários:

  1. ótimo texto davi, me lembrou aquela historia do Deus é Amor, entao a gente acha que sabe quem é deus por causa de conhecer o amor, e não o contrário!

    to só zoando nos emails!

    ResponderExcluir
  2. Davi,muito bom o texto!
    "Nós q ñ sabemos o que é bom."

    Abrax
    =)

    ResponderExcluir
  3. Um tanto quanto realista.
    Assutadoramente verdadeiro.
    Mais uma vez suas palavras traduzindo o indecifrável.
    Abraço

    ResponderExcluir
  4. Um tanto Davi esse texto! não acha ?

    ResponderExcluir
  5. Davi, vc um dia reclamou que eu nao leio o seu blog, pois bem, hj eu li, e concordo com suas palavras, nao devemos recorrer a Deus, somente nos momentos ruins mas também devemos recorrer nos momentos bons....Tenha um otimo final de semana, bjs

    ResponderExcluir
  6. É...sempre surpreendendo né. Questionando o que chamamos de mente humana. Mas é bem por aí, Deus não é bom, Deus é justo, mesmo pq ser bom para os seres humanos é algo quase impossível, pois a bondade esta relacionada com os ganhos secundários né.Gosto muito dessa sinceridade, e sei que ela lhe traz alguns tropeções, mas mesmo assim NUNCA mude. Beijo.

    ResponderExcluir
  7. Deus é maravilhoso!!! Nós é q somos miseráveis, por pura escolha!!! Escolha de vivermos longe dEle... escolha de vivermos errantes... Muitos, até aparentemente próximos... Porém com condutas q agradam apenas homens e passam longe do coração de Deus!!! Qdo nos decidirmos pela fé em Cristo e nos esforçamos para fazer a Sua vontade, nós poderemos sentir o qto ele é BOM,e o qto nós, ainda assim, somos falhos... Mas não se frute: "As misericórdias do SENHOR são a causa de não sermos consumidos, porque as suas misericórdias não têm fim." (Lamentações 3.22)... rs... Seu blog ficou mto mais interessante!!! ;)

    ResponderExcluir
  8. Pastor Isaac Bernardino20 de abril de 2010 08:05

    Perfeito, porque o homem não consegue compreender a Deus, mas Deus encherga e sabe td que somos, ao invés do homem tentar entender as ações de Deus ele tem que tentar entender as suas próprias ações, bjs meu amigo, Shalom

    ResponderExcluir
  9. Parece-me muita petulância imginar que Deus se preocupa com você, sentimentos são humanos, não tente colocá-los em seres que não os têm. Como saber que Deus se preocupa com nós? Os textos religiosos foram escritos por seres humanos, por mais que tenham sido passados por "deus", eles foram atrelados de sentimentos. Desejos, amor, ódio...são características humanas, porque um deus as teria? As pessoas são as únicas donas de todas as suas ações e omissões. Fomos dotados de razão por um motivo: sorte, intenção, acaso...? Não me parece racional crer em deus, mas invejo quem o faz, é bom achar que quando tudo acabar você terá um cantinho aconchegante em um lindo paraíso, ou com suas virgens ou sofrendo eternamente (mesmo o sofrimento é aconchegante, pq você saberá que pelo menos ainda existe). Deus é um conforto, acreditem! É só querer sair de seu mundinho gostoso e ver uma enorme tempestade que existe do lado de fora, mas quem gosta de se molhar?!

    ResponderExcluir
  10. Você me parece um daqueles "ateus graças a Deus". Respeito o seu ateísmo, porém me parece que seu comentário tenta definir Deus, e depois fala que não existe. Me parece uma crise de crenças! Me responda, Deus existe e não se importa ou apenas não existe?

    ResponderExcluir
  11. Desculpe meu excesso de pontos de vistas distintos, comecei querendo dar um enfoque a algo e acabei indo para o meu pensamento. Infelizmente, não tive tempo para adentrar em um maior aprofundamento quanto eu quisera. Mas, enfim, respondendo: não acredito em "deus". Novamente, peço desculpas se pareci rude e agressivo em meu comentário, não tenho nada contra religião alguma, pelo contrário invejo quem crê em algo maior. Não acredito em nada, e, é claro, isto também não deixa de ser uma cresça. Um desabafo: Se eu me sinto desconfortável com o meu pensamento? Sim, pelo fato de achar triste que as pessoas simplesmente deixam de existir; e não, pelo fato de ser simplesmente eu.

    ResponderExcluir
  12. Não achei rude, apenas desconexo. Faltou-lhe um pouco de destreza na escrita.
    Obrigado pelo ponto de vista, entendi sim.
    Poderia se apresentar para falarmos às claras sobre isso?

    ResponderExcluir
  13. Querendo ou não Deus está em todos os lugares. Apesar de sermos incapazes de compreender o que Deus realmente quer da gente, dizer apenas somos capazes de isso e não daquilo, desculpe ( Vai a merda) Deus já nos criou pra isso imagem e sua semelhança e para ser capazes de fazer tudo. Ele já nos deu total libertada para escolher nossos caminhos, mas como você disse acima teremos arcar com as nossas consequências. O fato é que só queremos que Deus faço-nos e atenda-nos os nossos caprichos, mas o quê é isso? Falta de crescimento ou vergonha de lutar? Deus quer que sejamos verdadeiro conosco mesmos e com os nosso próximo. Apesar de sermos petulantes e criticar a Deus ou a qualquer um temos que olhar e ver "somos sinceros conosco mesmo e com o nosso próximo? Dizemos mesmo se gostamos ou não gostamos? A incógnita de sermos ou não sermos, pois temos que ver todos os pontos o que realmente Deus quer de mim? Será mesmo que Deus não existe? ( Você tem que saber, se existe então faça o que achar melhor, se achar que não existe então pare de ficar no meio termo). O fato é que temos que ser realmente verdadeiro conosco mesmo para ver e sentir a presença de Deus.

    ResponderExcluir